“Administração de tempo no trabalho” não existe.

Categoria: Vida de empreendedor
Por: Igor Alexandroff

Calma, isso não é um artigo de auto-ajuda. Apenas decidi dividir aqui uma reflexão sobre um tema recorrente na minha rotina profissional e pessoal: a falta de tempo para as coisas que eu gostaria de fazer e não consigo.

A boa notícia é que, depois de algum tempo batendo cabeça, finalmente descobri que essa tal “administração do tempo no trabalho” não existe.

Tempo a gente administra NA VIDA, e não apenas no trabalho. Um minuto dura sessenta segundos, esteja eu esperando um render ou jogando Wii.

Sou uma pessoa otimista, sabe? Daquelas que sempre acha que “vai dar tempo”.

Eu desconsiderava fatores banais como “trânsito em São Paulo”, “tempo de achar vaga no estacionamento”, “minutos necessários para fazer a barba” e outras etapas do processo de chegar ao encontro da minha namorada, o que obviamente causava uma nova discussão de relacionamento e um prejuízo moral a cada novo atraso.

Felizmente, no trabalho sempre fui mais cuidadoso (até porque comecei a namorar antes de trabalhar, com pressão e exigências dignas dos mercados mais acirrados – e, assim, já consegui fazer uma certa transferência de know-how de uma coisa para outra).

Mas o risco de deixar o otimismo e outros fatores como a falta de foco, de organização, de planejamento ou de saber dizer “não” atrapalharem nosso profissionalismo é grande.

Somente quando entendi que “meu tempo” significa o tempo da minha vida, e não o tempo dedicado à empresa, é que consegui encontrar uma maneira de estar sempre em dia com minhas pendências profissionais e pessoais.

Administração de tempo não é uma técnica, e sim um comportamento. Tive que aprender a me organizar de maneira geral. E, para isso, passei a utilizar um método milagroso baseado na técnica milenar de fazer listas.

Simples assim.

Para ser organizado, não preciso catalogar todos os meus livros de referência em ordem alfabética, nem obedecer religiosamente às normas da ABNT para cada e-mail enviado.

Só preciso ter a disciplina de relacionar o que precisa ser feito, julgar de acordo com minha experiência o tempo necessário para cada tarefa, e dividir tudo isso em dias e horas.

Ah! Apenas mais uma dica: por mais banal que pareça, a plataforma que você vai usar para se organizar também é importante.

Se você se dá bem com post-its, vá em frente. Se você é da tribo dos Applemaníacos, o iPhone tem vários aplicativos gratuitos para isso. O bom e velho caderninho também funciona.

Eu uso o Ta-Da Lists (mais porque achei o nome fantástico que por qualquer outro motivo).

Fazer lista não tem segredo, vai.

O difícil é decifrar, ali dentro, o que é urgente e o que é prioritário. Mas isso já é tema para ooooutro post.

Leave A Comment

Spam Protection by WP-SpamFree