Como trabalhar sob pressão e tirar vantagem disso.

Categoria: Vida de empreendedor
Por: Cíntia Santana

Quando o assunto é trabalhar sob pressão, você…

A) Segura a onda, faz o que tem que fazer, mas só relaxa quando fala mal do cliente nos happy hours.

B) Trava, não rende nada e perde o sono. Às vezes, diarréia acompanha.

C) Fica mais motivado e sua produtividade aumenta. Desafio é com você mesmo.

Conheço três perfis de pessoas quando o assunto é trabalhar sob pressão: o que já está acostumado e se conformou que a vida é assim; o que tem dificuldade extrema em lidar com isso e trava; o que se motiva pelo desafio e produz mais.

Perfil #A: “Eu preciso trabalhar. Se eu não fizer, outros fornecedores farão. Paciência”.

O que já se acostumou tem lá suas razões.

As empresas visam ao lucro e, portanto, cobram produtividade.

Simplificando a coisa toda: o cliente quer o trabalho. E no prazo.

Se trabalhamos em casa sozinhos ou temos um estúdio com 100 funcionários, o problema é todo nosso. E se estamos começando um negócio, precisamos pensar em manter custos baixos, até que o negócio seja rentável.

Menos custos = maior rentabilidade = menos gente trabalhando = maior acúmulo de funções.

So sorry. O cliente quer… tem quem faça…

Acostuma-se, portanto.

Perfil #B:“Eu simplesmente não consigo lidar com um cliente me cobrando a cada minuto!”.

Devotas da Santa Antecedência, há pessoas que precisam se sentir livres para produzir bem.

Para elas, é importante dar segurança ao cliente e provar que trabalham melhor de outra maneira, mostrando resultados.

Em geral, a pressão vem da ansiedade de alguém.

Essa ansiedade descende em cadeia e chega na parte mais fraca dobrada. Ou triplicada.

Se a cobrança incomoda, as pessoas que detestam pressão deveriam antecipar-se a ela. Ainda que o trabalho não esteja pronto, poderiam informar em que pé anda a coisa. Antes que alguém cobre, claro.

Assim, a ansiedade de todos diminuiria e o trabalho fluiria mais tranquilamente.

Amém.

Perfil #C:“O cliente falou que é urgente e eu vou mostrar que consigo fazer tudo ainda hoje”.

Certamente você conhece pessoas que só funcionam sob pressão.

Estão super relaxadas, até que a corda vem no pescoço.

Imediatamente, o botão “turbo” é acionado, e a coisa rende em minutos o que não havia rendido em dias.

Motivação é uma coisa estranha, vai entender.

Mas o fato é que a pressão, em alguns casos, gera foco.

E, em geral, essa pressão vem do prazo. Ou da falta dele.

Seja qual for o seu perfil, tente pensar em pressão como uma oportunidade.

Se você respondeu “A”…

Oportunidade para destacar-se. Entender a cabeça do cliente que demanda serviços a você é metade do caminho para agir de maneira a surpreendê-lo e ser visto como alguém diferenciado. Em geral, o cliente está ocupado com um milhão de coisas para fazer, e só se lembra de pedir algo a você quando já é urgente. Organize cronogramas. Deixe claros seus processos e prazos. Tente imaginar o que o cliente espera e antecipe-se ao pedido. Você terá um cliente grato e fidelizado.

Se você respondeu “B”…

Oportunidade para conhecer-se. Que a pressão não te faz bem, você já sabe. Mas como você pode evitá-la ou, ao menos, diminuí-la? Que estratégias já deram certo e podem ser repetidas? Aproveite a oportunidade para aprender com você mesmo.

Se você respondeu “C”…

Oportunidade para disciplinar-se. Parabéns, você se motiva com prazos curtos, cobranças freqüentes ou um simples “duvido”. Se você conseguir tornar isso uma constante, sua produtividade poderá não oscilar tanto. Coloque prazos para cada pequena tarefa do seu dia, e cobre-se a finalizá-las nesse tempo.

Duvido que você consiga.

Leave A Comment

Spam Protection by WP-SpamFree